Follow by Email

ROTTWEILER MATA PINSCHER (Cadelinha no cio foi o estopim)






E a polícia bateu aqui na rua porque denunciaram "o assassinato".

Gente, é sério. Foi o que aconteceu hoje aqui na minha rua.
Lamento muito a morte do pinscher. Coisas do instinto animal.
Entre drama, perda e sofrimento, o que sobrou de verdade foi a incoerência humana.

O pinscher invadiu a casa do rottweiler para brigar por causa da cadela e acabou perdendo a vida.
Não havia ameaça de perigo na rua. O rottweiler estava dentro de sua propriedade, com o portão muito bem fechado.
O que faltou realmente foi a consciência. Essa tal consciência que se deve ter com a liberdade de escolha.
Crianças, bem como animais, não as tem. O responsável por elas é que deve ter.
O que faz um cachorro sem o dono, solto na rua? Fica à deriva de todo e qualquer risco que ela possa oferecer.
Lamento a fatalidade. Mas lamento bem mais a falta de vergonha das pessoas que querem responsabilizar as outras pelos seus erros.

Se seu cãozinho vive na rua ou fugindo de casa, é descuido seu e aí você ainda exige que o mundo cuide dele por você?
É muita audácia chamar a polícia para resolver um problema que só você criou.
Gente, eu queria que vocês vissem a cara dos policiais (!!!)

Cheguei no ponto que queria: seria isso falta de vergonha ou de consciência?


Alguém me disse que isso parece história que só acontece nas cidades do interior.
Que nada! essa história é só um pequeno exemplo da
vergonha que vive na decadência de todas as classes.
Ou melhor, a falta dela é o que há.

Parece bem mais fácil cobrar respostas dos outros, não?
Por isso, valorizo mais aquele que reconhece ter erros do que aquele que vive na exímia "perfeição", e que não admite suas falhas, muito menos a dos outros.
Confio mais naquele que consegue ser verdadeiro com suas próprias dificuldades.
Acho que não há vergonha em errar para aquele que tem consciência de que falha.
Vergonhosa é a falta de consciência dos inflexíveis, que não admitem nunca estar errados.
Essa é a via dos que estão na involução.


Ana Martins

3 comentários:

  1. "Vergonhosa é a falta de consciência dos inflexíveis, que não admitem nunca estar errados". E como temos pessoas assim, que como bambu vergam em direção a todos os ventos, mas não quebram!
    Pior é chamar o efetivo policial para resolver uma questão, que na real é de abandono! Como se essa pessoa deixasse o filho pequeno perambulando pela rua à mercê de qualquer coisa!
    O responsável pelo cachorrinho deve ter ficado devastado sim! Mas o descuido foi dele! E no reino animal é assim: no mercy! Os mais forte prevalecem!
    Tomara que por cima da dor da perda, essa pessoa tire uma boa lição! E não acumule mais sentimentos impenssados!

    ResponderExcluir
  2. Tenho um casal de rottweiler, sou apaixonado por eles e me dói o coração quando vejo pessoas que os julgam sem conhece-los, são dóceis e muito sociável,os dois já estiveram em cima de um cachorro menor que os "ATACOU" em um passeio, o pequeno estava solto e a dona ficou olhando, como quem esperava para ver o que acontecia, e a parte boa e que não aconteceu "NADA", encararam o cãozinho que correu e continuaram o passeio. Não peço que confiem em todos os cães que virem, mas não os julguem pois nem todos são assim, e quando são a culpa e dos "DONOS", que os maltratam e não dão um pingo de carinho. FAÇA ISSO COM UMA CRIANÇA E VEJA O QUE COLHE!

    ResponderExcluir
  3. Consciência e bom senso... será que é pedir muito?
    Preconceito existe até com raça de cães... :-(
    Começo uma pitbull que, ao ver um cãozinho maltratado - pego na rua por sua dona, além de dividir teto e carinho, acabou criando leite para amamentar o filhotinho...
    Preciso dizer mais?

    ResponderExcluir