Follow by Email

ALGUÉM PARA AMAR

Os dias passam e muitas vezes não sei por onde ele anda, o que faz e o que sente;
tem sido assim desde quando foi embora.
Mas não sinto um vazio por isso.

Ele se foi, mas nada o fez sair da minha vida. Todos os dias ele está presente nos meus pensamentos
e nas minhas emoções.
Nas minhas orações diárias, peço a Deus que o melhor esteja sempre com ele. Porque se assim for,
tudo estará no seu lugar.

Eu não sou Amélia, masoquista ou santa!
Lutei muito para que ele desaparecesse por completo da minha vida!
E como lutei!!! Passei boa parte do tempo procurando me convencer de que estava muito melhor sem ele;
esperneei, gritei comigo, o expulsei dos meus pensamentos, das minhas palavras, do meu coração!!!
Para esquecê-lo eu associava muita dor a tudo o que me lembrasse dele:
Uma imagem, um nome, um som, uma canção, um alimento, uma roupa, um toque, um sabor.

Uma febre insistia em me acompanhar todas as noites; e por meses ela me acompanhou!
Mas eu não adoecia de fato. Nada parecia estar errado comigo. Só essa febre que insistia ser minha grande companheira.
Febre é sinal de infecção, mas que infecção era essa que me importunava e não me fazia adoecer?
Um médico me disse que era sinal de baixa imunidade e que eu estava propensa a contrair vírus. Me receitou vitaminas e repouso.

Os dias se passavam e me atropelavam.
Até que um dia compreendi:

Aquele homem que eu queria esquecer nada tinha feito que me causasse dor real:
Ele só tinha acrescentado, só somado coisas boas na minha vida!
Durante todo o tempo que estive com ele, eu não estava numa via de mão única.
Nessa estrada, encontrei nuvens, mas tive alimento o tempo todo para meus sentimentos.
Ele nunca tinha feito nada que desmerecesse meu amor.
Então percebi que era um erro expulsá-lo da minha vida.
Por isso tive febre:
expulsá-lo era baixar minha imunidade!

Desisti de esquecê-lo e a ternura invadiu meu coração.
Então toda e qualquer lembrança que viesse dele tornou-se uma benção em minha vida.

Ana Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário