Follow by Email

ESCOLHAS, PRAZER & CULPA

Nunca é demais lembrar que para toda escolha há sempre uma perda, ainda que
insignificante seja.
Mas muitas vezes, simplesmente ignoramos isso, e agimos irracionalmente,
tal como animais!

Se a busca é por prazer, qual não é o risco de seguirmos em frente sem nos darmos conta que não estamos preparados para as consequências?
Simplesmente esquecemos que também vamos perder!
Não me diga que você é sempre uma pessoa sensata!
O que dizer de compras desnecessárias?
E o excesso de guloseimas?
O que dizer sobre prazer sexual e conquistas?

Procuramos sempre por desculpas ou colocamos a culpa em algo ou alguém para
seguirmos em frente.
Mas longe de querer apontar culpados, precisamos sim, ser responsáveis pelo
que escolhemos, pelos nossos atos.
Não existe ação sem reação, mesmo quando não percebemos isso.
Às vezes não se tem muito a perder.
Mas... e quando temos?
Pior: Quando não vemos o que vamos perder?
Por isso, não vamos procurar por culpados.
Vamos assumir a responsabilidade de nossas escolhas.
Mesmo quando não escolhemos nada, escolhemos a não-escolha.
E vamos em frente!

Segundo Hilcia Mauad, uma grande mulher:

"Por que temos mania de buscar culpados para exorcizar nossos medos?
Quem somos nós - tolos, que supomos resolver qualquer caso quando se descobre
um culpado ou mesmo muitos?
Temos uma mania doente de buscar culpas e nos acalmar, quando o fardo da
vida é comum, e o mundo uma nave na qual, ou somos solidários, ou morremos.
O ser humano é débil demais para despejar nele tanta culpa! Para dele se
esperar tanta coisa!
Somos apenas seres que tiveram a luz da consciência da própria finitude e
a noção da miséria da dúvida.
Somos seres cheios de medos, cheios de fuga que não se aguentam consigo mesmos.
Por isso vivem a cata de culpados imaginários e reais causadores ou responsáveis.
Que morra a culpa e nasça em seu lugar a responsabilidade. Essa sim, um legado
maior de cada ser humano".


Ana Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário