Follow by Email

DESTINO


Os fatos da vida são muitas vezes surpreendentes, mesmo "sabendo" o que nos espera:

Gerar - Crescer - Nascer - Crescer - Amadurecer - Transformar...

Essa energia é cíclica... as coisas vem e vão por esse caminho, assim como nossas idéias e crenças.

É verdade que não sabemos bem o que está por vir e que gostamos de criar regras para viver melhor e discernir as coisas à nossa volta.

Mas, e se a regra é mesmo o caos, que faz com que o bem e o mal andem juntos?

Cabe a nós decidir como levar a vida, dando poder ou não a tudo o que nos acontece.
Acho que entender isso é primordial em nossa vida. Somos gerenciadores do nosso destino.

Podemos fazer escolhas, mas certas coisas não temos como controlar. Porém, é possível decidir o que faremos durante o percurso.

Veja um exemplo:

Minha amiga escolheu viajar para a Europa neste último mês de Abril. Entre vários destinos, um não foi possível realizar: A Inglaterra.
Aquele vulcão de nome difícil impossibilitou esse caminho.

Durante o percurso pela Europa, vários dias "parados", em espera, procurando resposta; uma saída.
Esse vulcão fez ela parar, reavaliar suas condições, procurar outro caminho.
No início ela teve raiva e chorou frustrada. Estava na Europa e não podia aproveitar como quis que o seu destino fosse.
Mas então o que fazer? Blasfemar ou contemplar o que há de melhor à nossa volta?
Não sei, cabe a nós decidir... mas que tal observar melhor cada rua, as pessoas locais, pesquisar, e "enxergar" de outra forma o que não queremos mais ver? Será que não deixamos passar algo valioso à nossa volta?

A vida é o destino mais valioso que temos. Precisamos extrair o melhor e o belo que, com certeza, há nela.

Ana Martins


3 comentários:

  1. É por isso que amo a poesia de Manuel Bandeira, ela me faz perceber a belez que há no aparente nada do cotidiano, é uma espécie de reeducação.
    www.neuroticoautonomo.zip.net

    ResponderExcluir