Follow by Email

VERBO do Coração

Amar é verbo transitivo direto.
Verbo é ação.
Logo, amar é ação direta.
Sem rodeios. Seu valor está presente nos gestos
que comprovam a importância do outro em nossas vidas.



Ana Martins

3 comentários:

  1. Ao ler o seu poema, não pude deixar de me lembrar do título de um dos trabalhos de Mario de Andrade: "Amar verbo intrasitivo" e de um poema de Camões:"Transforma-se o amante na cousa amada..."
    è no outro que o amor se realiza, mas é em nós que ele vive, por isso morrer de amor é assasinar o que há de belo no mundo sensível.
    www.neuroticoautonomo.zip.net

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Bacana seu comentário, Fernando. Obrigada!
    Posto aqui outras considerações sobre o assunto:
    Morrer de amor só no figurativo: onde já não se cabe mais por tanto amar!... fora isso, morrer mesmo de amor, é doença, obsessão - ao menos esta é minha opinião, rs
    Amar só poderia ser qualificado como "intransitivo" para aquele que vive de amor. Ama e isso basta. Ama-se e ponto. É muito possível, muito verdadeiro e creio tb muito real. Mas tb muito difícil de se encontrar algo assim tão puro e verdadeiro num mundo não muito evoluído como o nosso. Dizem tanto por aí que amam demais, mas a grande maioria nunca de fato prova com suas atitudes que se importa, aceita e permanece unido ao outro, quando os sentimentos, desejos e fraquezas do outro não mais lhe convém.
    É mais fácil dizer: "eu te amo se", e aí coloca-se uma imposição.
    Mas o amor de fato, é transitivo direto. Ama-se a algo ou alguém e ponto. Não cabe um "se" entre o amor, ou o mesmo não seria verdadeiro.
    Abs, Ana

    ResponderExcluir